13 novembro, 2006

Ironia ou Coincidência?

Chamem-lhe coincidencia..mas eu chamo ironia...Quem não sabe o que significa, por favor, dirija-se ao dicionário mais próximo. Falo...ou melhor...escrevo sobre aquilo a que dou o nome de ironia,mas que para muitos outros é coincidencia. Coincidencia para mim nao existe...para mim é uma mera palavra inventada por aqueles que sentiam necessidade de explicar uma coisa na qual nao acreditavam...a ironia. Chega de confusão (inda tá a começar...)até podem chover criticas (o que duvido muito, sinceramente), mas o que importa aqui é mostrar em que acredito, abrindo os olhos para muitas pessoas fazerem o mesmo que eu...pasar a mao á frente da cara no sentido direita/esquerda e esquerda/direita, enquanto se pronuncia a palavra DAH! Sei que nao é uma coisa que se obtenha resultados imediatos, mas se trabalhar arduamente(agora cresce-me o nariz...), rapidamente começarão a chover sapos (quem viu o filme "Magnólia" sabe do que estou a falar...quem não viu pode sacar ou alugar o filme...ou quem não se quer dar a esse trabalho...temos pena...).

Passemos aos exemplos práticos...será coincidência uma mulher chamada Alda Machado, ter morto o marido, que dormia em paz descansado no seu sofá, á machadada (ou com um machado, para quem nao sabe o que quer dizer machadada)?. Penso que a minha resposta a isto "vocemeceses" já sabem...mas desta vez acho que se trata da ironia do nome (que supostamente deve ter sido herdado do marido depois do casamento) e nao da ironia do destino...digo eu...

Continuo a defender que nada acontece por acaso, até que me provem o contrário (e espero ansiosamente por esse dia...que me provem que estou errada...apesar de saber que é práticamente impossivel...hihi...:D).

Com este texto muito curto...e com estrangeirismos muito veristas...despeço-me sem mais nada para vos chatear...

Beijos e abraços da duda idiota e das suas teses igualmente idiotas...

3 comentários:

César disse...

Isso foi ironia. A mulher sabia que se chamava Machado entao decidiu meter algo que fizesse rir as pessoas ao lerem no jornal que ela tinha assassinado o marido. Uma humorista nata! A coicidencia surge quando os intervenientes desconhecem totalmente tudo o que envolve o acontecimento. Passo a dar alguns exemplos retirados do livro "Fronteiras do Desconhecido", das Selecçoes do Reader's Digest, pag. 236 : "Uma motocicleta e um automovel colidem na cidade de Stourbridge, Inglaterra. O motociclista é um homem de nome Frederick Chance; o automobilista, tambem chamado Frederick Chance, nao tem com ele qualquer relaçao de parentesco." "Dois automoveis chocam numa estrada perto de Londres. Do primeiro automovel sai Ian Purvis. Do segundo automovel apeia-se outro homem, cujo nome é tambem Ian Purvis." "Uma manha, uma mulher de Berkeley, California, fica fora de casa, sem chave, e passa 10 minutos a tentar em vao entrar em casa. Aparece o carteiro com uma carta do seu irmao que vive em Seattle. Dentro da carta encontra-se uma chave sobressalente da casa que ele pedira emprestada e prometera devolver."
Sem mais assunto... ***

*duda* disse...

elah...mas isso já é mt fora do meu alcançe cerebral...é mt á frente...xD

*duda* disse...
Este comentário foi removido pelo autor.